Otaku Daisuki
Bem vindo ao Otaku Daisuki.
Conecte-se ou faça seu cadastro.

Colliding Spirits (Shounen-ai) Disgaea / HunterXHunter, Spoiler-free

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Colliding Spirits (Shounen-ai) Disgaea / HunterXHunter, Spoiler-free

Mensagem por Pearl_Ookami em Ter Dez 22, 2009 9:03 pm

AAAA.
Eu sempre quis fazer um desse, mas esse ficou bonito! *O*
KXA colegial OMG!
Bem, vamos nessa!

Colliding Spirits- Two Weeks for love.
Alternate Universe/Crossover
Censura: PG-13, só por temas sugestivos.
Fandom:HunterXHunter / Disgaea
Casal:Kurapika(HXH)/ Adell (Disgaea)

--



Colliding Spirits - Two weeks for love


Capítulo 1 : The Delinquent and the Genius

No período de duas semanas, dois gênios completamente diferentes terão que se juntar, e suas vidas mudarão para todo o sempre.

---
A porta da sala de aula se abriu;a classe inteira suspirou quando viu quem era.Cabelos vermelhos e brilhantes como fogo,duas cicatrizes iguais em cada lado de seu rosto, olhos azuis e desfocados.O jovem sentou-se em seu lugar já reservado.

“Foi tirado da sala de novo, Kuroi Adell-kun?” A professora do 4º colegial perguntou, já sabendo a resposta.O jovem entediado levantou um braço e abanou a mão.

“Foi ele que deu em cima da minha irmãzinha de novo, aquele lolicon desgraçado.Não me arrependo de nada, também.”

A professora colocou as mãos na cintura.Adell era um rebelde sem causa, e castigo nenhum o fazia mudar de opinião sobre alguma coisa.O jovem era um gênio, em seus plenos 17 anos, talvez até o suficiente para deixá-lo pular uma série ou duas.Isto é, se ele não preferisse ficar arrumando briga a estudar.Era por isso que era sempre mandado do 3º.ao 4º. Ano. A mulher olhou para o loiro ao lado do ruivo que ignorava a situação com uma precisão profissional,uma idéia logo surgindo em sua mente.

“Kuruta Kurapika-kun.”

O loiro levantou a cabeça de seu livro, a voz sem emoção e seus olhos quase robóticos escaneando a situação.
“Sim?”

“Você e Kuroi-kun irão juntar as mesas e estudar juntos por duas semanas.”

Adell olhou para ela, boquiaberto.Kurapika apenas suspirou, pensativo.

“Quê?NÃO!”

“Por mim, tudo bem.” O loiro olhou para o teto, para o ventilador que girava, e para seus colegas de classe, que cochichavam entre si.

Kurapika também era um gênio, tão inteligente quanto, ou até mais, que o ruivo ao seu lado.Bom em artes, em trabalhos físicos, e também era muito belo.Tirando isso, ele era, pelo menos à primeira vista, o completo oposto de Adell; calmo, organizado, obediente.Falava pouco e não tinha nenhum amigo.Não brigava com ninguém sem razão; quando o fazia, compensava com o dobro de trabalho.Tinha 18 anos, e cursava o 4º. Ano.

Ela sabia que os pais biológicos de Adell haviam desaparecido após uma viagem de negócios, e que os de Kurapika haviam sido assassinados numa reunião de família com todos os outros convidados, fazendo-o morar sozinho desde os 12 anos.

A professora estufou o peito; sabia que seria uma boa idéia colocar os dois juntos.

--

“Você por acaso sabe resolver isso aqui.” Adell olhou para o loiro ao seu lado,percebendo que ele não havia perguntado, mas sim afirmado.O ruivo olhou para o caderno, com um desafio de álgebra que a professora havia passado especialmente para eles.Sim, ele sabia.Era fácil.

“Eu não consigo te enganar, consigo?”

“Não, não consegue.”

Olhos azuis automaticamente encontraram os verdes.Era a primeira vez que ele olhava o outro tão de perto.

“O... o que foi?” Kurapika perguntou, mostrando um pouco de confusão.Adell pulou na cadeira.

“Nada...!!Só queria saber se você sabia também...” O ruivo olhou para o ventilador da sala, totalmente ciente de que seu sangue estava subindo até o rosto. 'Papelão é pouco...'

O loiro olhou-o com ceticismo e apontou para o próprio caderno, que já tinha a equação resolvida,completa com todos os métodos de resolução possíveis.

O ruivo olhou o relógio: cinco minutos para acabarem as aulas.E ele não tinha feito NADA!

“Ai...A professora vai me matar!”

Kurapika olhou-o com seriedade.

“Também, você ficou olhando para o nada a aula inteira.” O loiro pegou uma borracha e apagou uma parte do problema. “Reescreva o resto da equação que tinha aqui.”

“O...o quê?Mas eu preciso...”

“Acredite em mim!Escreva!”

Rapidamente, Adell pegou a lapiseira e reescreveu com perfeição o que estava lá antes.
Quando ele acabou o último número, o sinal tocou.

‘Essa não!Não deu tempo de fazer as minhas anotações!Também não ia dar mesmo...’

A professora passou por eles, e olhou os dois cadernos.

“Kuroi-kun!Você não fez nada?”

“Er...”

“Professora, se me permite.”

Kurapika levantou a mão.

“Olhe bem no meu caderno, por favor.Nota as letras diferentes em algumas partes?Adell me ajudou a montar todas as resoluções do problema, porém não teve tempo de fazer o próprio.” O jovem se curvou elegantemente, para uma professora satisfeita e um ruivo boquiaberto.

“Muito bem.Vocês dois são gênios,e duas cabeças pensam melhor que uma.Eu sei que se entrosarão com facilidade e perfeição.”

“Hm-hmm.” Adell só pôde acenar com a cabeça.

“É o que eu espero.” Kurapika se curvou novamente.

Toda a classe saiu, menos os dois que ficaram propositalmente para trás.Adell pegou sua mochila, mas se virou.

“Por que me ajudou, Kurapika-senpai?”

Kurapika arrumou tudo em sua mala, e levantou-se também, ignorando o ruivo por um momento, até se dirigir à porta.

“Eu sabia que você sabia resolver o problema,só esquecera de resolver.” Kurapika disse maquinalmente.

“É mentira.” ‘Ele sabe fazer melhor que isso...’ “Se fosse isso, você teria me dado uma bronca e não teria feito nada!”

Kurapika suspirou.

“Sim, é mentira.” Ele se virou uma última vez, olhando os olhos cerúleos do outro jovem com intensidade. “Eu fiquei feliz por você estar comigo hoje.Estou ansioso para ver como essas duas semanas vão ser.”

Sem mais palavras, o loiro partiu da sala.Quando Adell tentou segui-lo, ele havia sumido de vista.
O ruivo sempre estivera intrigado com o Kuruta; eles se pareciam, mas se diferenciavam.Ele sempre quis saber mais, perguntar mais.Mas Kurapika sempre fora frio e distante, uma distância que nada nem ninguém poderia encurtar.Ele era o tipo de pessoa na qual nunca se poderia saber tudo, a não ser que ele quisesse tal coisa.

Agora, era a chance de fazê-lo querer.
Talvez essas duas semanas não fossem tão más.


“Estou ansioso para ver como essas duas semanas vão ser.”

Eu também estou...
avatar
Pearl_Ookami
Otaku experiente
Otaku experiente

Feminino
Respeito às regras :
100 / 100100 / 100

País de Origem :
Localização : Distortion World, alimentando meu Giratina de estimação.
Número de Mensagens : 270
Idade : 22
円 (Yen) : 6959
Data de inscrição : 02/04/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum